fbpx
6 dicas de intercâmbio para realizar o seu sonho sem pesar no bolso

6 dicas de intercâmbio para realizar o seu sonho sem pesar no bolso

Ter vontade de fazer intercâmbio é praticamente uma unanimidade, né? Difícil achar alguém que não tenha vontade de conhecer um país e cultura totalmente diferente e viver uma das experiências mais incríveis da vida! Porém, viajar requer investimento e planejamento e isso pode gerar algum desânimo. Mas não se preocupe, com a organização necessária a sua viagem ou o seu intercâmbio pode sair muito mais em conta.

É possível sim optar por um intercâmbio mais barato e ainda sim conseguir curtir o melhor que o destino tem a oferecer. Confira essas dicas para tornar o seu intercâmbio mais barato:

1- Destinos com custo de vida baixo:

Ter vontade de morar em um ou outro país específico é algo muito legal, mas se a sua escolha for a mais cara no seguimento pode ser interessante você adequar um pouco os planos.
Às vezes a simples escolha de morar em alguma cidade próxima à sua escolhida anteriormente pode deixar o seu intercâmbio muito mais barato. Por exemplo, se o seu sonho é estudar Francês, que tal em vez de Paris escolher alguma cidade menor e com custo de vida mais baixo? O legal de fazer essa adaptação é que ainda assim você pode ir visitar a outra cidade quando quiser.
Ficar em uma cidade menor também tem a vantagem de viver os costumes do país sem aquela agitação de cidade grande e pode ser um ótimo meio de economizar um pouco.

2 – Planeje e controle seus custos:

O ideal é que o intercambista se organize para não gastar mais do que esperava. O planejamento financeiro é o primeiro passo para quem pretende fazer intercâmbio, anote todos os possíveis gastos, faça uma planilha.
É preciso organizar tudo isso da melhor forma para não arriscar a sua vida financeira antes, durante ou depois do programa de intercâmbio.

3 – Escolha as baixas temporadas:

Quem viaja sabe como os preços sobem em épocas de alta temporada, então o ideal para quem quer economizar em um intercâmbio é sempre optar pelas baixas temporadas.
A ideia é fugir dos meses de férias e datas comemorativas e escolher o inverno (no caso de um país tropical) pode ajudar bastante a abaixar os custos.

4 – Utilize o transporte público:

Caso o intercambista tenha optado por um programa de estudo, é ideal que pesquise sobre a possibilidade de fazer cartões de desconto para passeios ou até mesmo o passe livre. Isso pode fazer toda a diferença, principalmente se for preciso se locomover utilizando o transporte público todos os dias.

5 – Fique atento às promoções e sites de desconto na cidade:

Sair para comer não é recomendado para quem quer economizar dinheiro, mas é praticamente impossível visitar um país e não marcar presença em pelo menos um restaurante que trabalhe com a comida típica, não é mesmo? Por isso é ideal que o  intercambista fique atento às promoções que os restaurantes oferecem.
E não apenas isso, as estações bem definidas fazem com que muitos países tenham uma troca muito bruta de coleções de roupas e sapatos, ou seja, muitas peças ficam remarcadas e acabam podendo ser compradas por muito menos do que antes.
Se manter atento aos preços e promoções pode garantir diversão e aquelas comprinhas de lei também.

6 – Escolha a IE Intercâmbio:

Fechar intercâmbio sem o auxílio de uma agência parece fácil, mas é arriscado. Se algo der errado o intercambista não tem a quem recorrer e todo o esforço pode ter sido em vão.

A IE Intercâmbio oferece diversos tipos de programas com preços que cabem no bolso, além de viagens de turismo para os melhores destinos e com as melhores formas de pagamento.

Compartilhar

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *