Escrito por: Marcelo Melo

Entenda como fazer mestrado no exterior, onde e porque

Estudar em uma faculdade fora do Brasil é um objetivo de muitos estudantes brasileiros que desejam vivenciar uma experiência internacional, …

Início » Blog IE Intercâmbio » Entenda como fazer mestrado no exterior, onde e porque

Estudar em uma faculdade fora do Brasil é um objetivo de muitos estudantes brasileiros que desejam vivenciar uma experiência internacional, aprimorar o currículo e se desenvolver profissionalmente. Veja em seguida, porque, onde e como fazer mestrado no exterior.

A princípio, a forma como fazer mestrado no exterior não é complicada, nem difícil. Basta se organizar com antecedência e programar o seu calendário com as atividades necessárias e cumprir as solicitações dos países e das instituições de ensino onde o curso será realizado.

Antes de tudo, você precisa decidir o tema do seu estudo, depois o curso, a instituição e o país. A partir desta definição você parte para a etapa mais burocratizada de como fazer mestrado no exterior, que é justamente a apresentação de documentos e comprovantes.

Como fazer mestrado no exterior

Nesse sentido, para se inscrever num curso de mestrado no exterior, você precisa ter concluído a graduação. Então você precisa fazer uma prova de proficiência no idioma do curso (inglês, por exemplo) para provar para a instituição que você conseguirá acompanhar as aulas.

Os teste de proficiência em inglês mais populares e aceitos, principalmente nos Estados Unidos e na Europa, são o TOEFL, o IELTS e as provas de Cambridge. Mas há também provas de proficiência para o espanhol (DELE), o francês (DELF e DALF), dentre outros.


Planeje sua viagem com quem entende de intercâmbio

Etapas da seleção para o curso de mestrado no exterior

Geralmente, o resultado tem validade por 2 anos e você pode utilizá-lo quantas vezes quiser. A partir da comprovação da proficiência, você deve se matricular no curso. Para isso, é comum a instituição exigir que você seja aprovado numa prova eliminatória de conhecimentos gerais.

Você deverá, ainda, apresentar o seu projeto de pesquisa, que precisa estar alinhado com as linhas de investigação do curso e ser aceito pelos professores da instituição. Precisará ainda, indicar o professor orientador para a sua dissertação.

Seu currículo também será analisado pelo coordenador do curso e pode ajudar na sua aceitação no curso, desde que você consiga comprovar conhecimento, experiência e, sobretudo, publicações acadêmicas acerca do assunto que deseja desenvolver na dissertação.

A última fase costuma ser a entrevista pessoal, onde os professores do curso de pós-graduação no exterior querem saber quais os seus objetivos para a realização.

Além disso, precisam verificar a viabilidade do seu projeto e a sua real capacidade física, intelectual e financeira para concluí-lo.

Isto porque, perante aos órgãos governamentais de educação, não é bom para a escola ter alunos de cursos de mestrado que nunca terminam ou abandonam o curso. A instituição pode perder pontos no ranqueamento nacional e internacional de cursos de pós-graduação.

Após a aprovação, é só pagar a matrícula, pegar e iniciar os estudos. Bem, na verdade não é “só” pagar… Sem dúvida, é neste momento que o curso vai começar a exigir muito o seu comprometimento.

Visto de estudante

Outro detalhe muito importante é sobre o visto para estudar. Alguns países como os Estados Unidos, solicitam visto de estudante para brasileiros permanecerem no país durante os estudos. Outros, não pedem, como no Mercosul.

Então, verifique com antecedência a necessidade do visto, junto aos governos dos países destinos, para evitar problemas na hora de embarcar!

A vida de estudante é dura mas vale a pena!

Você precisará ler e estudar bastante, se esforçar para atender todos os prazos de entrega dos diversos trabalhos e artigos que devem ser produzidos. Costuma-se dizer que a seleção é a etapa mais fácil do curso de mestrado

Contudo, não se grile com isso. Organize-se com antecedência e separe um tempo só para o mestrado, pois, sem dúvida, a gestão do tempo é um dos maiores desafios para a conclusão do programa. O caminho é árduo mas bastante compensador!

Ao concluir o curso você terá se desenvolvido pessoal e profissionalmente. Ampliado o seu networking internacional e, principalmente, valorizado o seu passe!

Onde fazer pós-graduação no exterior

O país que você deve escolher é aquele onde as instituições oferecem o curso de pós-graduação no exterior que seja referência naquele assunto que você quer estudar. Um cuidado importante é verificar a possibilidade de validação do diploma do mestrado no Brasil.

O Brasil tem acordo com muitos países da Europa e do Mercosul para a validação de diplomas, entretanto, é válido sempre conferir, aqui no Brasil, se o diploma poderá ser convalidado. Senão, não terá validade a nível de grau acadêmico.

Porque fazer mestrado no exterior

Sem dúvida, uma das maiores vantagens de fazer mestrado no exterior é a possibilidade de vivenciar uma nova cultura, além de estar em contato com estudantes de todo o mundo, compartilhando experiências e conhecimentos diversos.

Além disso, o contato com o meio acadêmico internacional pode proporcionar as mais recentes informações acerca de pesquisas e práticas científicas e de negócios, utilizadas de forma diferenciada em cada país.

Por fim, ao concluir o mestrado no exterior e ter o diploma em mãos, sem dúvida, você será um profissional diferenciado e muito mais valorizado no mercado de trabalho brasileiro. Veja outras vantagens importante de concluir o curso de mestrado no exterior:

  • Você vai ampliar a sua rede de relacionamento entre estudantes e professores;
  • Abrirá novas oportunidades profissionais em todo o mundo e não somente no Brasil;
  • Terá um diploma internacional de pós-graduação no exterior nas mãos;

Então, não perca mais tempo e comece a se organizar hoje mesmo para o seu sucesso profissional. O time da IE Intercâmbio está preparado para orientar em como fazer mestrado no exterior. Entre em contato conosco por aqui!

Fique por dentro de tudo sobre intercâmbio

Deixe um comentário