10 dicas sobre como fazer intercâmbio no exterior

10 dicas sobre como fazer intercâmbio no exterior

A dúvida sobre como fazer intercâmbio ainda ronda algumas pessoas que desejam viver um tempo no exterior. Mesmo que esse assunto esteja ganhando força cada vez mais, o nosso intuito é tirar todas as possíveis dúvidas de quem quer fazer um programa fora.

Por esse motivo, hoje vamos compartilhar algumas dicas bastante úteis para quem deseja descobrir como fazer intercâmbio. Porém, não existe uma receita de bolo, certo? Cada caso é muito particular e deve ser respeitado.

Ou seja, mesmo que você conheça alguém que já passou por essa experiência, não tome acontecimentos ou processos como uma verdade absoluta ou uma regra. Afinal, as escolhas precisam estar de acordo com seu perfil de estudante, além claro, de suas preferências e objetivos com a viagem.

Nesse sentido, como fazer intercâmbio é pensar além, entender que você é um ser único com propósitos, que não necessariamente são os mesmos de outro alguém. Enfim, entendendo isso, fica mais fácil de se planejar, combinado?

Então, vamos lá, antes de falar sobre organização e processo, a gente sabe que todo mundo fica querendo saber quais os programas que são ofertados, certo? Por isso, listamos as modalidades presentes aqui na IE para você logo abaixo:

  • Curso de Idioma
  • Estudar e Trabalhar
  • High School
  • Férias Teen
  • Universidade
  • Au Pair
  • Work Experience 
  • Trip Experience

 

É importante lembrar que os programas têm o intuito de proporcionar, além da oportunidade de estudo e/ou trabalho no exterior, troca cultural e compartilhamento de experiências, focando no desenvolvimento e aprendizado do intercambista.

Logo, quer descobrir como é fazer intercâmbio?

10 dicas sobre como fazer intercâmbio:

A partir de agora, você vai acompanhar algumas dicas que separamos para você sobre como funciona fazer intercâmbio, quem sabe você não se identifica com algumas delas. 

 

Defina o perfil

Primeiramente, é importante que você trace o seu perfil de aluno. Você deve estar se perguntando o que isso significa, mas nada mais é do que identificar alguns pontos pessoais, como: se você trabalha, se você estuda, qual área de atuação, que tipo de função desempenha, se está feliz com isso, etc.

Do mesmo modo, é importante ter um olhar analítico para entender o que é necessário listar em relação a você que possa impactar nessa experiência ou vice-versa.

 

Entenda as preferências

A partir daí, você vai analisar e entender quais são as suas preferências. Esse ponto está muito envolvido com seus gostos. Ou seja, tudo aquilo que você curte e gostaria de encontrar em uma viagem de intercâmbio. É o momento de escrever tudo no papel e não esquecer de nada. 

Afinal, escolhas seguintes podem sofrer impacto a partir da definição dessas preferências. Seja sobre clima, esporte, lugar, hobbie ou o que achar interessante e, principalmente, importante para você.

 

Defina os objetivos

Saber quais são os seus objetivos/metas com um programa como esse faz o investimento valer a pena e a experiência também. Por isso, seja aprender um idioma, morar fora, cursar o ensino superior no exterior, conseguir um trabalho internacional, entre outros, você precisa alinhar o seu foco.

Além disso, estabeleça uma ordem de prioridade entre eles, caso seja necessário. Tenha isso tão claro ao ponto de conseguir lá na frente escolher a modalidade e o destino com mais firmeza e coesão.

 

Tempo

Verifique sua disponibilidade de tempo. Não é só o dinheiro que faz um intercâmbio acontecer, certo? É preciso saber identificar quanto tempo você tem disponível para realizar uma viagem como essa. Até porque, com isso definido, você consegue descobrir que tipo de modalidade pode atender melhor suas expectativas em detrimento do tempo que você tem disponível. 

 

Investimento

A primeira dica nesse tópico é que você entenda que não existe gasto/perca com intercâmbio, existe ganho. É um investimento em educação, em evolução pessoal e profissional. 

Claro que é de extrema importância que você estabeleça esse valor em detrimento do que você pode, mas o primeiro passo é ter uma visão mais macro sobre essa experiência. Assim, você saberá enxergar o retorno disso.

 

Destino

Um dos momentos mais esperados pelos intercambistas: a escolha do destino. Existem dois tipos de pessoas, aquelas que já vêm com o destino certo e aquelas que ainda não sabem qual a melhor opção para suprir o que deseja. Pois bem, isso vai depender muito da escolha do programa também. 

Porém, é chegado o momento que esse processo começa a ficar ainda mais real. Lembrando que todos os tópicos anteriores devem exercer influência sobre esse, principalmente os PPO ‘s.

 

Duração

Como já dito anteriormente, o olhar atento em relação a disponibilidade de tempo impacta nas decisões durante o processo. Pois bem, é chegada a hora de confirmar quanto tempo você consegue dedicar a essa experiência. Seja 4 semanas, 12 semanas, 16 semanas ou enfim, você precisa ter isso alinhado antes de checar as possibilidades de programa que surgem a partir dos seus pré-requisitos. 

 

Tipo de intercâmbio

Mesmo sabendo um pouco sobre as modalidades, é nesse momento que você precisa checar quais os pré-requisitos estabelecidos para realização de um programa e linkar com os pontos anteriores. Nesse período, irão surgir diversas dúvidas sobre o melhor caminho a seguir e é para isso que o próximo ponto existe e é tão importante.

 

Especialista IE

Entre em contato com um especialista IE! Afinal, é chegado o momento de orçar e encontrar a opção que mais se adequa a você. Um especialista em intercâmbio vai te instruir durante o processo do pré-intercâmbio e vai estar disponível para solucionar os seus questionamentos mediante ao processo.

Junto dele, você consegue também ver qual a melhor opção dentre todas que estejam de acordo e voltadas para a realização daqueles objetivos que foram traçados lá no começo, certo?

 

Decisão

Mesmo não sendo exatamente o último ponto, afinal vêm muitos outros depois, esse é um momento importante. Ou seja, é chegada a hora de decidir dentre as opções qual a que se encaixa melhor dentro do seu planejamento. Logo, pense e repense quantas vezes forem necessárias para só aí decidir qual o destino e a modalidade que mais representam o seu propósito.

 

As suas metas do ano já estão sendo planejadas? Se não, começa agora! Logo, se você tem interesse em fazer intercâmbio agora ou daqui 6 meses/1 ano, já é tempo de se organizar. Afinal, investir tempo e dinheiro em um sonho também requer planejamento. Pesquise, quantas vezes forem necessárias e tenha confiança na sua escolha.

Sendo assim, esperamos que tenha gostado das dicas sobre como fazer intercâmbio que demos por aqui hoje. Porém, se ainda restaram dúvidas acerca do assunto, não se preocupe, basta procurar um de nossos especialistas e esclarecer todas elas.

Fique por dentro de tudo sobre intercâmbio

Compartilhar

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *