Tudo o que você precisa saber sobre o 4 de julho

Compartilhe:

Para quem quer aproveitar o melhor da cultura dos Estados Unidos, a festa de 4 de julho é presença quase que obrigatória.

E hoje, mais de 245 anos depois, a festa de 4 de julho, que comemora a independência dos Estados Unidos atrai milhares de turistas e moradores para comemorar o amor pela nação.

Neste artigo, vamos contar tudo sobre a origem do 4 de julho e como você pode aproveitar a festa americana mais famosa durante seu intercâmbio nos Estados Unidos

Quais as tradições do 4 de julho?

Durante o 4 de julho, às cidades entram no clima de tradições americanas, com bandeiras hasteadas em casas, jardins e monumentos, assim como rostos pintados de azul, branco e vermelho. 

Além de muita música e shows fantásticos, desde 1941, o 4 de julho é considerado um feriado nacional em todo o país.

Como a celebração acontece durante o verão americano, as pessoas aproveitam para se reunir em grandes espaços abertos e aproveitar o feriado inteiro ao ar livre em família. 

E, assim como no Dia de Ação de Graças acontece o Super Bowl, o 4 de julho é marcado por uma série de eventos de outro esporte muito tradicional: o baseball.

Há opções de diversão para todas as idades e gostos. E você com certeza encontrará algo para se divertir durante seu intercâmbio nos Estados Unidos.

Confira algumas das opções do que fazer para aproveitar:

  • O Sino da Liberdade;
  • Desfiles Cívicos e Feiras;
  • Churrascos e Piqueniques;
  • Fogos de artifícios.

O Sino da Liberdade

Um dos maiores símbolos da tradição do 4 de julho que permanece até hoje são as 13 badaladas do Sino da Liberdade, ou Liberty Bell, localizado na Pensilvânia.

A história conta que esse era o sinal esperado no 4 de julho de 1744 que proclamaria a independência dos Estados Unidos, que na época ainda era conhecida como “As Treze Colônias”. 

Desfiles cívicos e feiras

Desde as pequenas cidades até os maiores centros dos Estados Unidos realizam desfiles cívicos para comemorar o 4 de julho. Todo mundo participa da festa.

E durante seu intercâmbio nos Estados Unidos você também não vai querer ficar de fora

As ruas são tomadas por bandeiras americanas, carros alegóricos, bandas marciais e personagens da História e da cultura pop em fantasias e balões.

Em muitas cidades você também encontra feiras montadas especialmente para a comemoração da data, com diversas barracas de comida, presentes e opções de jogos.

Além das bandas marciais, também há artistas e corais tocando os mais variados estilos musicais, mas principalmente músicas que elevam o espírito patriota. 

Churrascos e piqueniques 

Para quem gosta de aproveitar a boa culinária americana, o 4 de julho é seu momento ideal!

Parte da cultura dos Estados Unidos é de grande fartura e partilha, e claro que esse feriado não poderia ficar para trás.

Os churrascos e piqueniques são parte essencial (há quem diga indispensáveis) da celebração de 4 de julho, sempre acompanhados de pratos típicos como:

  • Frangos e costelas assadas;
  • Carnes e hambúrgueres;
  • Cachorros-quentes;
  • Saladas de batatas e de frutas.

Não é incomum encontrar, como parte da celebração, concursos de comilança, que fazem muito sucesso. Algumas pessoas se preparam o ano todo para esses eventos.

Além disso, familiares e amigos se reúnem ao ar livre, em parques, jardins ou até em seus quintais durante todo o dia para aproveitar os eventos e, à noite, assistir aos fogos de artifícios. 

Fogos de artifícios

Esse é um dos momentos mais aguardados durante a festa da independência dos Estados Unidos.

O show de luzes que cobre os céus, principalmente com as cores das bandeiras do país, encanta a todos.

Você pode ver os fogos em áreas livres das cidades, mas também é muito comum civis comprarem seus próprios fogos de artifícios para comemorar com família e amigos.

Há muitos lugares onde você pode assistir à queima de fogos. Mas o East River, em Nova York, é um dos pontos mais famosos e procurados por turistas e moradores

Qual a origem do 4 de julho?

cultura dos estados unidos

Antes de se tornar uma nação independente, os Estados Unidos era uma nação colonizada pela Grã-Bretanha, que tinha o domínio sobre todas as decisões políticas e comerciais.

A primeira colônia inglesa na América do Norte foi fundada em 1607 e, mais tarde, o território fora dividido em 13 colônias:

  1. Pensilvânia
  2. New York
  3. Georgia
  4. Nova Jersei
  5. Delaware
  6. Massachusetts
  7. New Hampshire
  8. Rhode Island
  9. Connecticut
  10. Virginia
  11. Maryland
  12. Carolina do Norte
  13. Carolina do Sul

As coisas começaram a ficar mais complicadas, após a Guerra dos Sete Anos, travada entre França e Inglaterra, que gerou consequências para os colonos americanos. 

O início dos conflitos

Mesmo vencendo a guerra contra a França, a Inglaterra tinha muitos gastos a serem feitos para revitalizar e restituir o que havia sido perdido no conflito. 

A solução do parlamento inglês então, foi aumentar os impostos de suas colônias.

Cada dia mais impostos surgiam e, com eles, a insatisfação dos colonos crescia. O que resultou na formação do movimento “Filhos da Liberdade”, em 1765.

Em 1767, a Inglaterra instituiu o Ato Townshend, uma série de tributos, leis e embargos que proibiam as negociações das colônias com países além da Grã-Bretanha.

Essa ação, desestabilizou as Treze Colônias e deu início a uma série de conflitos armados. 

A Festa do Chá de Boston 

Um dos conflitos mais famosos, que serviu como estopim para a independência dos Estados Unidos, foi a Festa do Chá de Boston, depois do boicote ao Ato Townshend.

Os colonos se misturaram aos trabalhadores do porto e lançaram ao mar o carregamento de chá que era destinado à Companhia das Índias, um dos maiores aliados dos ingleses. 

Estima-se que o carregamento era equivalente a 45 toneladas e, depois do ato, a Coroa Inglesa ordenou o fechamento do porto e a tomada da cidade pelos militares.

A declaração da Independência dos Estados Unidos

Com o financiamento da França, que havia perdido a Guerra dos Sete Anos em 1763 contra a Inglaterra, o movimento dos colonos ganhou mais força. 

A Declaração da Independência foi promulgada em 4 de julho de 1776 após ser redigida por uma comissão de 5 membros e liderada por Thomas Jefferson.

Principais datas comemorativas dos Estados Unidos

1

Além do 4 de julho, há muitos feriados para aproveitar e se divertir em terras americanas. 

E apesar de muitas datas comemorativas dos Estados Unidos terem sido exportadas para outros países ao redor do mundo, não há nada comparado a viver a “festa original”.

E para quem vai fazer intercâmbio nos Estados Unidos e quer aproveitar o melhor da cultura americana, além do 4 de julho, esses são outros feriados que você não pode perder. 

Valentine’s Day

Assim como nós temos o Dia dos Namorados, os Estados Unidos têm o Valentine’s Day, ou Dia de São Valentim. 

Na cultura dos Estados Unidos, essa data vai muito além de só presentear alguém com quem você tem um relacionamento amoroso e sim, celebrar o amor através de cartas, presentes e flores. 

St. Patrick’s Day

O St. Patrick’s Day, ou Dia de São Patrício, é um feriado muito popular nos Estados Unidos, já que boa parte da sua população é de descendentes irlandeses. 

Celebrado em 17 de março, ele é uma homenagem ao padroeiro da Irlanda. 

Nesse dia, as pessoas vestem roupas verdes, pintam trevos no rosto e participam de desfiles e festas. 

É comum também consumir bebidas alcoólicas, principalmente cerveja, e comer pratos típicos da culinária irlandesa, como o famoso corned beef. 

Halloween

O Halloween é com certeza uma das datas comemorativas dos Estados Unidos, ideias para quem ama o universo dos filmes de terror e fantasia. 

Celebrado no dia 31 de outubro, as pessoas se fantasiam de personagens assustadores, como bruxas, vampiros e zumbis, e saem pelas ruas pedindo doces. 

As casas são decoradas com abóboras iluminadas com velas, conhecidas como jack-o’-lanterns, e assustadoras decorações temáticas. 

É um dia divertido para todas as idades, onde as pessoas se divertem com jogos, festas e filmes de terror.

Dia de Ação de Graças

Depois do 4 de julho, uma das datas comemorativas dos Estados Unidos mais famosa é o feriado de Ação de Graças.

A origem desse feriado remonta ao encontro dos colonos ingleses e os nativos americanos em 1621. 

Eles se reuniram para celebrar a colheita bem-sucedida e agradecer pelas bênçãos recebidas. 

Desde então, o Ação de Graças é um dos marcos da cultura dos Estados Unidos

No dia de Ação de Graças, as pessoas se reúnem com a família e amigos para um farto banquete. 

Mas o Ação de Graças não é só festa e comida. Muitas pessoas aproveitam esse dia para fazer ações de caridade e ajudar quem precisa. 

Por isso, o trabalho voluntário em abrigos e instituições de caridade é uma prática comum nessa época do ano.

Black Friday

É impossível falar das datas comemorativas dos Estados Unidos e não citar a Black Friday. 

É o dia seguinte ao Dia de Ação de Graças e marca o início da temporada de compras de Natal. 

Nesse dia, as lojas oferecem grandes descontos e promoções incríveis, o que atrai uma multidão de pessoas em busca de boas ofertas. 

É uma loucura! E se você quer aproveitar, a dica é preparar sua lista com antecedência e acordar bem cedo para garantir os melhores lugares na fila das melhores lojas. 

Quer conhecer o 4 de julho e outras datas comemorativas dos Estados Unidos de perto? 

datas comemorativas dos estados unidos

Desde os fogos de artifício deslumbrantes até o churrasco típico, mergulhe na cultura festiva deste país e viva momentos inesquecíveis durante seu intercâmbio nos Estados Unidos

É a oportunidade ideal para conhecer mais da história e cultura do país e ainda colocar o idioma em prática durante as celebrações. 

Converse com um de nossos especialistas e conheça todos os nossos programas.

Um Feliz 4 de julho! 

Thumb Málaga Espanha

Espanha

Málaga

Estude desde o nível básico

12X de R$ 535*

Receba nossas novidades