Escrito por: Marcelo Melo

Como entrar em uma universidade americana: confira as 4 etapas

Entenda mais sobre como entrar em uma universidade americana em 4 passos. Veja como ampliar as suas chances de ser selecionado para estudar nos EUA.

Início » Blog IE Intercâmbio » Como entrar em uma universidade americana: confira as 4 etapas

Os Estados Unidos é uma das grandes potências mundiais na educação superior. Segundo a publicação Times Higher Education (THE, 2021), o país concentra as melhores instituições do mundo. Então, ficou interessado em saber como entrar em uma universidade americana?

Claro que sim, não é?! Então, beleza, fique com a gente que, no post de hoje, vamos explicar para você, de uma forma sucinta e completa, todos os detalhes do processo para estudar nos EUA e como entrar em uma universidade americana.

Nesse sentido, entenda que o processo como entrar em uma universidade americana é composto de 4 etapas, inclui bastante planejamento, investimento e pode levar algum tempo também. 

Por isso, para aqueles que desejam fazer um intercâmbio nos Estados Unidos e seguir o processo de como entrar em uma universidade americana, sempre recomendamos que comecem a planejar com a maior antecedência possível, ainda durante o ensino médio. 

Igualmente, é de grande ajuda o acompanhamento de um profissional especializado e experiente. Dessa forma,  a orientação de um especialista pode te fazer ganhar tempo e economizar muito dinheiro. 

Além, é claro, de te ajudar na definição das melhores opções de destinos, universidades e cursos, conforme o seu perfil de estudante e o orçamento disponível.

Como estudar em uma universidade americana: visão geral

Acima de tudo, optar por uma das universidades dos Estados Unidos é apostar no desenvolvimento pessoal e profissional, na sua autonomia, em adquirir uma formação multidisciplinar e ter um maior entendimento do mercado internacional. 

Como já citado acima, o país investe muito em educação e pesquisa, o que reflete na excelente qualidade das universidades dos Estados Unidos. 

Dessa forma, ao estudar nos EUA e ingressar em uma universidade americana, você não estará apenas vivenciando uma experiência cultural internacional e recebendo uma educação de excelência.

Você também vai enriquecer o seu currículo com um mega diferencial acadêmico que pode ampliar muito as suas oportunidades profissionais.

Então, o processo seletivo das universidades dos Estados Unidos é baseado em meritocracia, já que as instituições avaliam o histórico acadêmico do possível aluno. Porém, não deixa de ser extremamente completo e justo, mesmo que para alguns possa ser mais demorado.

Além de muitas opções de instituições, você encontra diversas modalidades de cursos para estudar nos EUA e nas mais diversas áreas de atuação. 

Os estudantes também são bastante estimulados a fazerem atividades extracurriculares que envolvam gostos e desenvolvimento pessoal.

Sendo assim, saiba que nessa modalidade de intercâmbio nos Estados Unidos, você pode optar por diferentes tipos de cursos, que podem ter requisitos diferentes. De uma forma geral, os estudantes podem escolher entre:

  • Graduação
  • Pós-Graduação
  • MBA
  • Cursos de Extensão
  • Dentre outros

Então, vamos lá! Confira os 4 passos para entrar em uma universidade americana:

Antes de tudo, é importante ter consciência que cada caso é uma situação diferente e por isso, o processo e o tempo podem variar de acordo com cada perfil de estudante, tipo de curso e objetivos.

E a decisão para estudar nos EUA deve ser tomada o quanto antes, de preferência quando o aluno ainda está cursando o ensino médio. 

Isto porque, como o processo de seleção para as universidades americanas considera o histórico escolar do aluno. Assim, é muito importante mandar bem durante o ensino médio para contabilizar boas notas, destacar os pontos fortes e fazer a diferença entre os candidatos.

Nesse sentido, a prática de algum esporte, de algum instrumento musical, ou alguma habilidade específica, podem ajudar como uma vantagem diferencial no processo.

Passo 1 – defina curso e escola

Em primeiro lugar, o estudante deve definir o curso que deseja fazer e identificar as instituições que o oferecem. Dentre todas, sugere-se que o candidato escolha entre três a cinco universidades para se candidatar. Lembre-se de que as candidaturas são pagas!

Para a decisão da escola e do curso, vale a pena levar em conta as características das cidades onde as universidades estão localizadas. Eventualmente, você poderá escolher entre lugares movimentados ou tranquilos, com clima mais ameno ou frio, praia ou neve, dentre outras.

Um dos itens mais relevantes para ser observado é o custo das aulas, chamado de tuition fee,  que, diferentemente do Brasil, onde é pago mensalmente, nos EUA é quitado de uma só vez, pelo ano ou semestre.

Então, faça as inscrições para as instituições que realmente estão dentro do seu orçamento, senão vai jogar dinheiro fora, pois mesmo aprovado, não poderá pagar. 

Não esqueça de incluir no planejamento do orçamento, o investimento necessário para a acomodação, alimentação, transporte e demais despesas durante a estadia no intercâmbio nos Estados Unidos.

Além disso, o processo como entrar em uma universidade americana acontece em momentos específicos e predeterminados, então é importante ficar atento aos prazos de inscrição e resultados, que podem variar de instituição para instituição.

Outra atenção é com os documentos que podem ser exigidos por cada uma.

Documentação necessária para entrar nas universidades dos Estados Unidos

  • Carta de apresentação (redigida pelo próprio aluno);
  • Carta de recomendação (redigida por professores, tutores acadêmicos ou empregadores);
  • Comprovantes financeiros (para bancar o curso e a estadia no exterior);
  • Atestado médico (vacinas, etc);
  • Pontuação mínima no Teste de Aptidão Escolar – Scholastic Assessment Test (SAT);
  • Histórico escolar.

Além destes documentos, um dos principais requisitos do processo de como estudar em uma universidade americana é a fluência no idioma inglês (obtido através dos exames TOEFL, IELTS, Cambridge).

Esse tipo de exame é uma prova que mede e comprova o nível de compreensão do idioma inglês e, geralmente avalia quatro habilidades: 

  • Leitura (reading)
  • Escrita (writing)
  • Escuta (listening)
  • Conversação (speaking)

Isto é solicitado porque seria muito difícil para o aluno estrangeiro acompanhar as aulas, compreender o conteúdo, manter contato com os professores, colegas de classe e demais caso não tivesse conhecimento avançado do idioma.

Por ser um teste longo e bastante cansativo, a boa notícia é que existem cursos e exames preparatórios específicos para o teste de proficiência, que acaba funcionando muito bem como uma pré-avaliação, sacou? 

Passo 2 – aplique para a vaga

A partir da definição do curso e das universidades, chegou a hora de preparar a documentação (acima) para entregar, de acordo com os prazos estabelecidos. Normalmente, é necessário traduzir tudo para o inglês.

Dentre tudo, é preciso atenção especial para a carta de recomendação de algum professor e a carta de apresentação pessoal, onde o candidato vai apresentar a sua vivência pessoal (e profissional), suas qualidades e habilidades.

É fundamental demonstrar entusiasmo, segurança, liderança, cooperatividade e, claro, um desempenho escolar exemplar.

Atividades extracurriculares também podem contabilizar muitos pontos positivos, como por exemplo, experiência profissional, trabalho voluntário, prática de esportes, hobbies, dentre outros.

A ideia neste momento é mostrar um diferencial que você possui e vai interessar para a instituição. Aí, é só aguardar pelo resultado!

Passo 3 – matricule-se e tire o visto

Após receber o aceite das universidades, você poderá escolher por aquela que mais lhe agradou e efetivar a matrícula. Com a declaração da matrícula em mãos, está na hora de solicitar o visto de estudante no consulado americano.

Para isso, novamente será necessário apresentar os documentos solicitados e é importante estar com o passaporte válido! E, neste momento, o comprovante da matrícula efetuada é um dos principais, senão o maior, dos requisitos para conseguir um visto de estudante.

Passo 4 – arrumar as malas e embarcar

Tudo resolvido, matrícula efetuada, visto pronto, acomodação definida, é hora de preparar as malas. Lembre-se de escolher roupas adequadas para o clima local e procure levar tudo que é essencial para você: remédios, acessórios, carregadores, computador, dentre outros.

Malas prontas, é hora de dar aquele “até logo” para amigos e familiares e partir para a melhor experiência da sua vida!  Portanto, a hora de planejar o intercâmbio nos Estados Unidos é agora. 

Dedique-se a tirar boas notas na escola, pratique esportes, aprenda a tocar algum instrumento, desenvolva as suas habilidades e dê asas para todo o seu potencial. Fazendo isso, você vai ampliar as suas chances de ser selecionado para entrar em uma universidade americana.

E se você ainda não tem idade suficiente para fazer um ensino superior no exterior, ou mesmo não tem a fluência no idioma, não se preocupe. As opções de intercâmbio nos Estados Unidos são bastante democráticas e você pode encontrar o programa ideal para você.

Em conclusão, após a leitura do texto, você já sabe como entrar em uma universidade americana, não é mesmo? Caso tenha restado alguma dúvida e você queira saber mais sobre a modalidade de Universidade nos Estados Unidos, contate um de nossos especialistas IE.

Referências

https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/2021/world-ranking#!/page/0/length/25/sort_by/rank/sort_order/asc/cols/stats

https://educationusa.state.gov/your-5-steps-us-study

Deixe um comentário